Lendas e tradições

DANÇAS E CANTARES
No passado, durante os chamados bailaricos dançava-se o tango, a marcha e a valsa. Enquanto os elementos da música iam cear, dançavam-se as modas de roda e mãos dadas, muito próximas das danças folclóricas de hoje.
  
TRAJES CARACTERISTICOS
De acordo com documentos antigos desta região, as mulheres, enquanto trabalhavam, usavam saias alteadas e andavam descalças, nos dias Santos e aos domingos, vestiam saias plissadas e calçavam chinelas.
Os homens, de pés descalços (nos dia de trabalho), ou de tamancos (aos domingos e dias festivos), vestiam calças de cetim ou lã, camisa branca ou riscada, em popelina ou flanela e botina de elástico ou de cordões. Nunca saíam sem se munirem de uma bengala ou qualquer varapau, que usavam para se apoiarem, ao longo dos caminhos pedregosos, existentes nesse tempos, ou para defenderem de qualquer agressão.
  
JOGOS E BRINQUEDOS TRADICIONAIS
De acordo com as memórias dos mais velhos, na infância jogava-se ao pião, ao pau quente, ao bugalho, ao botão e a bola, com brinquedos construídos pelos próprios ou com a ajuda dos pais. Os adolescentes, no Carnaval, costumavam jogar a panelinha e, pela calada d noite, subiam ao monte mais alto para “deitar pulhas”, que consistia em pôr a descoberto o que se ia passando com as moças da terra e os seus namorados. A meio da Quaresma, procediam á “serradela da velha”. Os mais velhos e casados, por seu turno, jogavam na taberna as cartas e a malha, enquanto outros cavaqueavam até repicar das trindades no sino da velha paróquia.
 

5 de agosto, assinala-se o dia da Nossa Senhora das Neves em Trouxemil.

A Capela de Nossa Senhora das Neves, em Trouxemil, datada do Seculo XVII é um dos locais de passagem obrigatória para aqueles que decidem fazer os Caminhos de Santiago, os caminheiros não perdem a oportunidade de marcar presença neste espaço de culto.

Segundo a lenda, há quem diga que a Rainha Santa Isabel na sua peregrinação terá pernoitado naquele local, passando então a ser visto como local obrigatório de passagem sempre que o caminheiro pretende dirigir-se até Santiago de Compostela.

A Capela de Nossa Senhora das Neves está localizada no lugar mais elevado de Trouxemil, com uma vista magnífica para sul, a meio da rua principal da povoação.
A festa de Nossa Senhora das Neves realiza-se, anualmente, a 5 de agosto.

Naquele local realizava-se, desde tempos remotos, a Feira das Neves a qual tinha grande relevância para os povos gandareses, a norte do local.

A Feira funcionou até uma data indeterminada quando, por motivo de uma peste do gado bovino, foi proibida a circulação deste naquela área.

Aproveitando esse facto a população de Barcouço – freguesia contígua à de Trouxemil, para norte, e que já pertence ao concelho da Mealhada e distrito de Aveiro – começou a realizar a feira no local de Santa Luzia, pois o mesmo não estava abrangido pelo referido embargo.

E assim se mantém a Feira de Santa Luzia até aos dias hoje, com o consequente desaparecimento da Feira das Neves."